Lançado pela Editora Intrínseca no Brasil e escrito por David Nicholls, Um dia conta a história de Emma Morley e Dexter Mayhew, que se encontram na noite de formatura da faculdade e passam grande parte do dia 15 de julho de 1988 juntos. A partir daí a vida de ambos é geograficamente separada e o livro passa a contá-las ano após ano, exatamente no dia 15 de cada julho.  

“A melhor história de amor atemporal para aqueles que sempre desejaram ter alguém que nunca tiveram.” - Adele Parks 

Em é a garota inteligente e desprovida de auto-confiança. Dex, o cara rico e bacana que se dá bem com as garotas. O típico clichê que já daria um péssimo prognóstico de leitura, eu já estava decidido a falar mal do livro antes do primeiro capítulo acabar. Mas reviravoltas aconteceram e eu acabei preso na leitura, justamente pela característica de “avançar da vida”, por vezes extremamente real, que o livro apresenta e que acaba afeiçoando o leitor aos personagens, permitindo conhecer, pelas experiências passadas, os erros, medos e sonhos de cada um dos protagonistas.

Um dia é bem mais que a história de jovens amantes em potencial e o que eles farão com suas vidas nos anos que se seguem, é um relato sobre a vida e como ela nos dá e nos tira, sem cerimônia, os sonhos e as pessoas. Como ela interfere nos nossos planejamentos, muda nossos rumos e nossos amigos.

David Nicholls conseguiu criar um livro que equilibra o romântico e real, deixando a história bem humana, daquelas em que lendo, você pensa “Isso está errado, porque não dá certo de uma vez?” e o livro te responde impondo a realidade, naquela em que as coisas quase nunca são como devem ser. Não serão poucas as pessoas que vão se ver em Emma e Dexter, aquele típico casal que tem tudo pra “ser” mas não “é”. Talvez por isso o livro tenha sido esse sucesso editorial de que tanto falam.  Um livro fantástico? Não, não, mas um bom livro, sem dúvidas.


Como toda tendência atual, vai virar filme e o destaque está na atriz que fará Emma, a bela Anne Hathaway, o que já é, por si só, um bom motivo pra ir ao cinema. O trailer já foi lançado e o filme deve estrear agora dia 19 de agosto nos cinemas norte-americanos. Aqui ainda não tem data prevista. Se o filme é bom eu ainda não posso dizer, mas a trilha do trailer, “Good Life” do OneRepublic já  agradou bastante.





David Nicholls conseguiu me fazer rir com boas sacadas, claro que não as de Ian, o comediante de stand-up sem graça, mas sempre que Em e Dex, se encontravam era certeza de, no mínimo, um esboço de sorriso. Nicholls conseguiu construir personagens fiéis e reais, que evoluem a dolorosas penas durante a história.  Ainda chego a pensar em Dex e Em, como velhos amigos que conheci.